Nasce o ‘Criatividade em Rede’

“Quanto mais ideias boas você tiver coletado, mais fontes terá para poder escolher quais irão te influenciar”. É com essa citação de Austin Kleon – autor do livro “Roube como um artista: 10 dicas sobre criatividade”-, que dou o pontapé inicial neste projeto. O Criatividade em Rede tem como missão ajudar as pessoas a encontrarem soluções criativas por meio de conteúdo relevante.

Vou apresentar as técnicas mais poderosas para você se inspirar, tirar suas ideias do papel e colocá-las em prática. Além de receber dicas, você aprenderá sobre Marketing Digital e, principalmente sobre criação de conteúdo para alavancar seu negócio. Fique atento para não perder nenhum post do Criatividade em Rede, curta a nossa página no Facebook e siga a gente no Instagram e no Twitter.

E se você tem ideias genuínas ou conhece alguém com uma história inovadora para compartilhar, entre em contato comigo, que terei um prazer enorme em conhecer novas mentes criativas e divulgá-las. Seja bem-vindo(a)!

 

O que é essa criatividade em rede?

Podemos  definir a criatividade como  inteligência e talento – natos ou adquiridos – para inventar, criar e produzir alguma coisa. Já o termo genérico rede é um conjunto de entidades, objetos ou pessoas, por exemplo, interligados uns aos outros. Levando isso em consideração, a ideia do Criatividade em Rede é unir esses dois pontos para abordar e estimular todas as formas criativas e, consequentemente transformar vidas.  

 

De onde vem a criatividade?

A criatividade está na pintura, no desenho, na poesia, na música, no marketing. Não importa! Ela tem que ser compartilhada e surpreender as pessoas. Diariamente, novas ideias surgem e ganham o mundo. É através dela que, cada vez mais, atraímos a atenção de profissionais dos mais variados segmentos.

Mas você já se perguntou sobre como surgiu a criatividade? Especialistas afirmam que todos nós somos seres criativos, mas que temos que estimular esse nosso lado para evoluirmos. Segundo os irmãos Tom e David Kelly, autores do livro “Confiança Criativa”, todos têm muitas ideias para oferecer, e “a criatividade é uma abordagem proativa na busca por soluções”.  

 

“Nem todos somos artistas, mas podemos ser advogados, médicos,

gerentes ou  vendedores mais criativos”.

 

Para Tom e David Kelly, a criatividade e a capacidade de inovação são como os músculos, quanto mais você usa, mais fortes ficam. Por isso, para trazer algo à existência, é necessário sair da inércia. E para se inspirar, muitos leem livros, ouvem música, veem filmes ou viajam. Há quem prefira exercitar o corpo para oxigenar o cérebro.  Até um tempinho ocioso também faz bem para a mente. Mexa-se e vá à luta. 

Portanto, para desenvolver seu lado criativo, é preciso que você encontre foco, motivação e inspiração. Coloque o cérebro em atividade para produzir  e realizar insights. É fundamental estimular a autoconfiança, a coragem e também ter mais autonomia e tempo livre para outras atividades. Confira, abaixo, algumas dicas para se tornar mais criativo:

 

Anote tudo

Ande diariamente com um caderno para fazer suas anotações sempre que surgir uma nova ideia. Quando você escreve o que pensa, memoriza melhor e não corre o risco de esquecer o assunto. Relacione tudo. Construa, desconstrua e tente também criar algo unindo coisas já existentes, por exemplo.

 

Busque informações

A melhor maneira de superar bloqueios criativos é buscar inspiração. Observe tudo ao seu redor, leia livros, jornais, revistas, e-books, entre outros. Viaje para lugares diferentes e explore o desconhecido. Não tenha medo de arriscar. Aprenda com os erros, mas jamais desista de experimentar. Tudo isso serve como ferramenta para impulsionar novas ideias.

 

Inspire-se e aja

Mesmo seguindo todas as dicas, a criatividade nem sempre aparece num piscar de olhos. Ela precisa ser constantemente estimulada. Além de buscar inspiração, é necessário fazer um trabalho intenso e, na maioria das vezes, árduo. Não se esqueça, faça com menos, mas comece agora.

Porém, além de criar, é fundamental planejar, controlar e mensurar suas ações para de fato ter sucesso com a sua criação. Lembre-se que Marketing de Conteúdo sem planejamento é marketing sem direção.

Agora que você já viu que é possível ser mais criativo, exercite e use sua criatividade para fazer a diferença no dia a dia. Aproveite também para deixar seu comentário no post e compartilhá-lo!

 

 

 

Sobre a autora:

       Daniela de Paula Daniela de Paula é jornalista especialista em Marketing de Conteúdo, apaixonada pela natureza, por bichos, decoração e tudo que envolve a filosofia do “faça você mesmo”.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *