Como migrar de carreira usando a criatividade

Mudar os hábitos não é nada fácil, mas também não é impossível. E isso vale para tudo, principalmente para a carreira. A crise associada às pressões do mercado de trabalho faz com que muitas pessoas se veem obrigadas a deixar o emprego, mudar de área ou até mesmo descobrir que esse é um ponto de partida para investir no próprio negócio.

Para você ter uma ideia, só em março deste ano, o Brasil perdeu 63.624 vagas de emprego formal, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Dados do Ministério do Trabalho e Emprego de 2016 mostram que a taxa de desemprego no país fechou o ano no seu maior patamar desde 2012. O registro é de mais de 12 milhões de pessoas à procura de uma oportunidade.

Apesar das dificuldades enfrentadas neste quesito, esse é um momento de colocar as ideias no lugar e não ter medo de fazer transições. Se você não está satisfeito e quer migrar de profissão, tem que ter coragem e determinação para concluir o processo sem desanimar. Porém, uma boa dica é trabalhar o seu marketing pessoal.

Para a coach Laíze Damasceno, autora do Marketing de Gentileza, uma “carreira decola se existe um propósito de vida e bem comunicado ao mundo”. E é exatamente isso que você precisa descobrir para começar a mudança.  É fundamental definir seu foco, suas metas e seu diferencial competitivo. Neste momento, é extremamente importante encontrar um objetivo para seu desenvolvimento.

Além de esclarecer todos esses tópicos, é necessário tomar uma série de cuidados na hora de traçar o rumo profissional. Toda a mudança deve estar alinhada ao seu propósito de vida. Portanto, evite tomar decisões apressadas e por impulso.

Faça uma análise de suas habilidades e se elas têm a ver com o que você planeja para a nova área de atuação. Para conseguir migrar de carreira e ter sucesso, confira três dicas fundamentais para iniciar o processo:

3 passos para começar a mudar de vida com criatividade

Identifique o problema

O que te aflige no momento? O local, o emprego, o salário, as condições de trabalho? Quais pontos precisam ser mudados? Avalie e defina o que te emociona, o que você deve deixar para trás e o que deve melhorar.  Construa uma rede de contatos. Participe de eventos e palestras sobre a nova área escolhida.  Mas lembre-se que, para uma transição de carreira, é preciso ter gastos – mesmo que pouco.  Portanto, faça um planejamento para encontrar soluções criativas sem grandes transtornos.

Busque ajuda

Procure pessoas que já passaram pela mesma situação que você. Converse com amigos, parentes ou profissionais que possam te ajudar a refletir sobre o problema. Se você quer mudar de carreira e ainda não tem ideia do que fazer, busque opiniões diferentes. E, claro, se já sabe qual a área a encarar, é muito melhor, mas converse também com quem já tem experiência no assunto.

A meu ver, o serviço de coach é fundamental para agilizar o processo de mudança. Eu, por exemplo, passei por essa transformação e consegui definir em pouquíssimo tempo o meu propósito, a minha meta, além de traçar minhas estratégias criativas para sair da inércia.

Organize-se e estude bastante

Planeje-se e monitore suas ações. Estude o mercado e busque o máximo de conhecimento possível para se tornar um profissional especializado no assunto. Há muitos cursos gratuitos on-line. Mas se preferir, também pode investir em pós-graduação ou MBA, caso tenha uma reserva financeira.

Porém, faça tudo isso com muita determinação, mas não se esqueça de cuidar da saúde. Esse período de transição envolve muito trabalho físico, mental e emocional. Lembre-se que sem saúde, não há avanço.

Viu só como é possível mudar de profissão com criatividade? Agora que você já conferiu algumas dicas para migrar de carreira, seja persistente e decole em direção ao sucesso.  Aproveite também para compartilhar e deixar seu comentário no post.

 

Sobre a autora:

Daniela de Paula Daniela de Paula é jornalista especialista em Marketing de Conteúdo, apaixonada pela natureza, por bichos, decoração e tudo que envolve a filosofia do “faça você mesmo”.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *