Marketing de conteúdo: 7 regras para diferenciar sua criatividade na web

Marketing de Conteúdo sem planejamento é marketing sem direção. Para saber para onde seus esforços estão sendo direcionados, é preciso ter foco, objetivos e metas. Se planejar faz com que você não saia produzindo um monte de material fora do contexto e sem resultados.

O primeiro passo do planejamento é identificar o que seu conteúdo quer alcançar. É aumentar acessos? Aumentar vendas? Defina o objetivo para depois seguir em frente. Não se esqueça de informar e ensinar ao invés de só tentar convencer. É preciso conquistar a confiança do leitor para depois apresentá-lo uma solução.

Entenda quais são os recursos que você tem em mãos para alcançar o objetivo e analise como cada um deles funciona. Conheça os métodos e ferramentas que você vai utilizar para produzir o seu conteúdo.

Portanto, para planejar seu blog e colocar em prática uma estratégia de conteúdo, é necessário levar em conta três estágios: atração, consideração e decisão. Tudo isso, claro, promovendo um relacionamento com o seu cliente. Mas, para que o material seja um diferencial e alavanque suas estratégias de marketing, é extremamente importante seguir algumas regras. Veja, a seguir, 7 dicas que preparei para você ver como diferenciar sua criatividade na web:

#01

Construa confiança com transparência

A confiança é a base de tudo. Se quiser que sua marca ganhe destaque no mundo on-line, você tem que passar confiança. Não se esqueça, o melhor caminho é sempre ser honesto com o seu cliente. Jamais deturpe os benefícios de um produto ou serviço, por exemplo. Também não prometa o que não pode cumprir. Outro ponto importante é não dar desculpas quando houver um erro. Assuma e tente corrigi-lo. Lembre-se que você é o “cartão de visitas” do seu negócio.

#02

Escolha a palavra-chave correta

As palavras-chave são termos que utilizamos para encontrar um conteúdo nos resultados de busca, como o Google, por exemplo. Elas servem como um índice para que os mecanismos de pesquisa achem seu material e vejam se ele tem relevância ou não.

Porém, para que isso aconteça, as palavras-chave devem ser inseridas em lugares estratégicos. São eles: no título do conteúdo; na URL da página; em ao menos um intertítulo dentro do texto; no corpo do texto, mas, claro, de maneira natural; no nome das imagens, assim como na legenda delas.

Levando isso em consideração, fique atento e não esqueça de colocar as palavras-chave nos lugares indicados para que seu conteúdo ganhe notoriedade nas páginas de busca.

#03

Faça o público se identificar com a sua voz

Não basta ter um conteúdo relevante, se o seu público-alvo não se identifica com o tom de voz utilizado. Esse é um grande desafio para as empresas.  Portanto, deixe claro qual é  a missão, a visão e os valores do projeto. Outra questão que não pode ser esquecida é a linguagem. É formal, informal, bem-humorada e descontraída? Preste atenção para não errar nesses quesitos. Tudo isso, claro, deve estar alinhado à essência da empresa.

 

#04

Escolha o melhor título  

“A primeira impressão é a que fica.” Se lembra dessa frase? Então, com o título também é assim, pois ele é o primeiro contato que o leitor tem com o seu conteúdo. O título tem a responsabilidade de atrair a atenção do público. No entanto, para que isso aconteça, ele precisa estimular i clique no seu artigo, e-mail ou qualquer outro material disponível na web.

 

#05

Use conteúdos para estimular conexões

Para estimular conexões, é preciso investir em conteúdo. Um material relevante e criativo gera leads (possíveis clientes) para a sua empresa. Para mantê-los e levá-los a outras etapas do funil de vendas, por exemplo, você tem que nutri-los.  Com isso, consegue conquistar cada vez mais a confiança deles.

Além de atrair clientes para o seu negócio, um bom conteúdo traz autoridade para sua marca. Portanto, é cada vez mais importante investir em informação de qualidade: criando e-books, fazendo palestras, webinars e promovendo cursos. Ofereça material segmentado que engaje e fidelize o seu público. Fique sempre de olho nisso!

 

#06

A qualidade é fundamental

Para que um conteúdo passe confiança, ele precisa ser relevante.  É necessário que o texto tenha persuasão,  escaneabilidade e organização. 

As técnicas de escrita também não podem ser deixadas de lado. Lei, releia e verifique se o texto está escrito corretamente. Seguindo todas essas pontos, é mais fácil cumprir as expectativas e despertar o interesse do público-alvo.

 

#07

Use seus conteúdos para converter clientes

Para converter clientes através de conteúdo, é necessário fazer um planejamento. É preciso delimitar os canais que serão utilizados e criar material para cada tipo. A frequência das postagens também é importante. Depois de pensar nessas questões, trabalhe o conteúdo certo para cada momento do problema do cliente, ou seja, para cada etapa do funil de vendas. São eles:

 

TOPO: É a parte mais ampla do funil. Momento de descoberta e aprendizado de um possível comprador. É quando ele ainda não sabe bem que tem um problema ou oportunidade de negócio. O objetivo dessa etapa é despertar o interesse dele por algum assunto.

 

MEIO: É o momento de consideração e intenção. É quando uma pessoa começa a se interessar pelo assunto. Ela reconhece que tem um problema ou oportunidade de negócio e começa a pesquisar sobre possíveis soluções.

 

FUNDO: Parte mais específica do funil de vendas. É hora de avaliar e decidir. O comprador já identificou as possíveis soluções para seu problema e começa a avaliar as alternativas. É o momento de ressaltar os diferenciais competitivos de cada uma das soluções.

 

Um conteúdo relevante oferecido no momento certo para o cliente pode trazer muitos resultados para a sua empresa, Portanto, preste atenção nos estágios em que eles se encontram e diferencie sua criatividade na web. Comece já a planejar as ações do seu marketing de conteúdo. Aproveite e compartilhe esse post nas suas redes sociais.

 

Sobre a autora:

Daniela de Paula Daniela de Paula é jornalista especialista em Marketing de Conteúdo, apaixonada pela natureza, por bichos, decoração e tudo que envolve a filosofia do “faça você mesmo”.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *